Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Teus lábios

Teus lábios carnudos,
Macios, veludo,
Poemas de cor,
Ainda que mudos
Revelam, em tudo,
Desejos, ardor;

Em tempos tristonhos,
Por falta, suponho,
Das juras de amor,
Teus lábios risonhos,
Despertam o sonho,
São beijos de flor.

VITOR CINTRA